Conhecimento técnico e científico do universo fitness e bodybuilding.

O Whey Protein traz muitos benefícios para quem pratica exercício físico, como a síntese proteica muscular e o auxílio na construção do tecido. Confira quais são os mitos e verdades desse produto!

Para quem faz atividades físicas regularmente, com o objetivo de adquirir e definir a massa muscular — além de queimar gordura — , o Whey Protein é o mais indicado para que as metas preestabelecidas sejam alcançadas com êxito.

Trata-se de uma proteína do soro do leite, com uma pequena quantidade de carboidratos — ou nenhuma, dependendo do produto —, cujos principais benefícios são contribuir para a síntese proteica muscular e ajudar na construção do tecido.

Para os amantes dos exercícios, talvez esse seja um nome até comum em rodas de conversas. No entanto, existem alguns mitos que devem ser desconstruídos. Pensando nisso, elaboramos este conteúdo para que você conheça quais são eles e tire todas as suas dúvidas. Boa leitura!

O que é Whey Protein e para quem ele é indicado?

O Whey Protein é uma proteína do soro do leite, com uma pequena quantidade de carboidratos — ou nenhuma, dependendo do produto —, cujos principais benefícios são contribuir para a síntese proteica muscular e ajudar na construção do tecido.

Ele é indicado para qualquer pessoa que precisa ingerir uma proteína de boa qualidade e que, por muitas vezes — seja pela rotina corrida de trabalho ou estudo, seja pela longa jornada —, não tem tempo hábil para comer.

Imagine só a seguinte situação: uma pessoa trabalha das 8h00 às 17h00, com pausas para o lanche e para o almoço. Porém, durante o período da tarde — no qual ela destina um tempinho para poder se alimentar —, não consegue ter tempo o suficiente para comer algo de boa qualidade e que vá contribuir para os seus treinos.

Dessa forma, o Whein Protein cairia bem como uma excelente oferta proteica, possibilitando que os seus objetivos definidos com um profissional capacitado sejam atingidos com maior facilidade.

Quais são os mitos e as verdades sobre o Whey Protein?

Agora que você já sabe o que é e para quem o Whey Protein é indicado, chegou o momento de conhecermos quais são os seus principais mitos e verdades. Confira!

Whey Protein não é indicado para vegetarianos e veganos

Verdade. Pensando apenas como whey protein, a resposta é que não, ele não é indicado para veganos e vegetarianos por ter origem no leite da vaca. Porém, de acordo com uma pesquisa realizada pelo IBOPE, em 2019, o número de vegetarianos e veganos alcançava cerca de 29 milhões de pessoas. Esse crescimento é contínuo, fazendo com que os indivíduos busquem melhores alternativas para se manterem saudáveis e correrem atrás de seus objetivos quanto aos exercícios.

No entanto, como o mercado para esse público está amplamente aquecido, o desenvolvimento de novas tecnologias já tem propiciado soluções, como aquelas vindas de outras fontes alimentares — como arroz e ervilha, por exemplo. Os suplementos proteícos à base de fontes vegetais são excelentes opções para os veganos e vegetarianos no consumo de proteína. Conheça a nossa linha Nutrify.

Whey Protein faz mal para a saúde

Mito! Apesar de muitas pessoas considerarem que o Whey Protein faz mal para a saúde, trata-se apenas de uma proteína em pó.

Normalmente, as pessoas levam essa crença adiante pois há chances de prejudicar o funcionamento dos rins. Mas isso pode acontecer de qualquer forma se você fizer o consumo excessivo de proteínas, sejam ela em pó ou não. Uma dose normal de whey protein possui quantidade equivalente a um peito de frango comum, consumido em refeições no dia a dia das pessoas.

Whey Protein pode ser substituído por qualquer refeição

Nesse caso, existe a necessidade de haver uma moderação por parte da pessoa. Conforme abordado, é comum que o produto seja utilizado quando não há muito tempo para o preparo de um lanche ou de uma refeição, por exemplo. Mas é preciso que isso seja dosado!

O uso do Whey Protein deve ser conciliado com uma alimentação balanceada, elaborada de acordo com as necessidades do indivíduo e levando em consideração todos os aspectos de saúde da pessoa, como:

  • principais objetivos relacionados à dieta;
  • inserção de todos os grupos alimentares; e
  • elaboração de um cardápio com equilíbrio entre carboidratos, saladas, legumes, proteína etc.

Whey Protein é tudo igual

Mito! Como qualquer outro produto, existe a necessidade de entender e conhecer as melhores marcas de suplementos. O melhor jeito de o consumidor saber se está consumindo um bom Whey Protein é identificando os seus ingredientes e a informação nutricional.

No primeiro caso, por exemplo, o ideal é que não tenha outras proteínas na tabela de ingredientes, como de soja, de arroz ou de ervilha. Isso transformaria o suplemento em um blend de proteínas, diminuindo o valor nutricional do whey concentrado. No segundo, certifique-se de que o produto não tenha grandes quantidades de carboidratos e nem de gordura.

Por exemplo: uma marca que tenha 60% de proteína e 40% de carboidratos não será tão eficaz para o seu consumo, uma vez que quase metade dela não é de proteína. Fique sempre atento ao rótulo.

O consumo isolado de carboidratos é melhor do que o associado com o Whey Protein

O ideal é que esse consumo seja combinado. Para quem começa a sua rotina de trabalho às 7h00, mas só vai almoçar às 13h00, é indicado que consuma uma proteína por volta das 10 horas da manhã. Assim, o organismo não fica por muito tempo sem uma oferta de alimentos, evitando o catabolismo, além de ser positivo também para a produtividade em seu dia a dia profissional ou de estudos.

A caseína ou a proteína de soja são mais indicadas do que o Whey Protein para um aumento da massa muscular

Mito! O Whey Protein é a melhor estratégia, justamente porque a sua qualidade é superior que a de outros tipos de produtos. Nesse caso, levamos em consideração a quantidade de aminoácidos que o organismo não consegue produzir (chamados de essenciais).

Em termos de excelência, a caseína é uma proteína de menor digestão, o que acaba sendo interessante apenas para momentos em que ficar muito tempo sem se alimentar, como na hora de dormir (para saber mais leia sobre proteínas time release). Já a de proteína de soja tem valor biológico inferior ao da Whey Protein.

A ideia do suplemento é justamente causar hipertrofia

Verdade! Apesar de algumas pessoas considerarem a hipertrofia como algo negativo, a ideia do Whey Protein é justamente essa: auxiliar no ganho de massa muscular.

Neste conteúdo, você pôde entender um pouco mais sobre o Whey Protein e as suas indicações, além de conhecer sobre os mitos e verdades acerca desse produto. Em relação à prática de exercícios físicos, o suplemento vai contribuir para a reconstrução do músculo de forma mais rápida, além de ser uma boa estratégia para o emagrecimento.

Bateu o interesse em conhecer um pouco mais sobre produtos como esse? Acesse o nosso site e saiba mais!