Conhecimento técnico e científico do universo fitness e bodybuilding.

O gasto energético de cada indivíduo varia de acordo com as mudanças no peso corporal, e o equilíbrio entre a energia ingerida (na forma de calorias) e a demanda de energia basal do corpo é determinante fundamental para o controle de peso.

Para entendermos as adaptações na perda e recuperação do peso corporal, precisamos lembrar que nosso organismo gasta calorias por meio do gasto energético de repouso, efeito térmico dos alimentos, efeito das atividades cotidianas e da prática de exercícios.

A manutenção do peso corporal considerando o que é “eliminado” está associada a mudanças compensatórias no gasto de energia, que tendem a favorecer novo ganho de peso. Ou seja, a perda de peso induzida pela dieta leva a uma diminuição no gasto energético diário, provavelmente, pela redução da massa corpórea e aumento da eficiência metabólica (adaptação à dieta).

Se uma menor massa corporal total for movida durante determinada atividade física, a mesma atividade terá menor custo energético. Isso resulta em diminuição do gasto energético das atividades cotidianas e da atividade física praticada, especialmente se os níveis dessa atividade se mantiverem os mesmos.

É importante salientar que essa diminuição do gasto energético pode acontecer mesmo se a perda de peso for prioritariamente obtida por meio da perda de gordura. Foi o que demonstrou o estudo de Johannsen et al (2012). Os autores investigaram aspectos relacionados à perda de peso de 16 obesos severos participantes de um programa de TV. Após 30 semanas, foi observada uma redução de, aproximadamente, um terço do peso inicial dos participantes nas seguintes proporções: 83% de gordura e 17% de massa magra. Mesmo com maior proporção de gordura eliminada, houve diminuição média de 789 Kcal no gasto energético de repouso.

Por isso, adotar dietas encontradas na internet e praticar qualquer tipo de treino não é a melhor solução. Intensificar o treinamento e adequar a ingestão calórica após um processo de perda de peso é fundamental.

Periodização existe não apenas para a performance, mas também para saúde, emagrecimento, hipertrofia, qualidade de vida, etc. Outra dica é contar com suporte de uma equipe multidisciplinar, quando a equipe trabalha em sintonia, treino e dieta estão sempre alinhados!

Referências bibliográficas:
FL Greenway. Physiological adaptations to weight loss and factors favouring weight regain. International Journal of Obesity (2015) 39, 1188–1196
Johannsen DL, Knuth ND, Huizenga R, Rood JC, Ravussin E, Hall KD. Metabolic slowing with massive weight loss despite preservation of fat-free mass. J Clin Endocrinol Metab 2012; 97: 2489–2496.