Aeróbico em jejum: vantagens e desvantagens | Blog Integral

Aeróbico em jejum: vantagens e desvantagens

Certamente você já deve ter ouvido alguém falar que saiu para fazer um Aeróbico em Jejum (AEJ), já deve ter ouvido ou lido que essa estratégia é excelente para “queimar” mais gorduras, que com esse treino você vai utilizar a gordura como fonte de energia.

Mas será que realmente realizar o AEJ é muito melhor no processo de oxidação de lipídeos?

Leia até o final e veja se há vantagens ou desvantagens em realizar essa estratégia.

O que é Aeróbico em Jejum (AEJ)?

Aeróbico em jejum nada mais é do que realizar exercício de predominância aeróbia de baixa a moderada intensidade em jejum, ou seja, sem estar alimentado.

Aeróbico em jejum: vantagens e desvantagens | Blog Integral - Imagem

Vantagens de fazer Aeróbico em Jejum

Perda de gordura

Quando estamos no estado de jejum, nosso organismo tende a utilizar as reservas de gorduras que estão armazenadas nos adipócitos (células que armazenam gorduras), reduzindo ao máximo a utilização do carboidrato como fonte principal de energia. A prática do AEJ tende a utilizar a gordura como fonte de energia de forma aguda, porém os estudos nos mostram que a prática de forma crônica, não há uma maior de oxidação de lipídeos.

– Aumento de massa muscular

Há um equívoco em relação ao aumento de massa muscular e a prática do AEJ. O AEJ não deve ser utilizado com o objetivo de aumentar a massa muscular, na verdade essa prática favorece ao processo de catabolismo, que é antagônico ao catabolismo presente no aumento da massa muscular

Desvantagens de fazer Aeróbico em Jejum

Pelo fato de não estar alimentado, a prática do AEJ pode gerar hipoglicemia e com isso o indivíduo pode sentir tontura, fraqueza, podendo chegar ao desmaio.

Outra queixa recorrente é o desconforto gástrico, náuseas e enjoos, caso sinta algum desses sintomas a prática deve ser interrompida imediatamente.

– Baixa performance dos exercícios

Quando pensamos em performance, não podemos esquecer do bom e velho carboidrato, nosso maior aliado na produção de energia, sendo assim ao realizarmos o AEJ tendemos a perder performance de forma mais rápida e nosso corpo sinta a falta desse substrato energético

O que comer após o Aeróbico em Jejum?

Geralmente o AEJ é praticado logo ao acordar, após o treino é indicado que tome seu café da manhã, podendo suplementar com o whey protein. O nutricionista deverá preparar seu plano alimentar de acordo com seu objetivo, selecionando todos os nutrientes necessários para seu plano alimentar.

Aeróbico em jejum: vantagens e desvantagens | Blog Integral - Imagem 2

Conclusão

Não existe um consenso na literatura que comprove que fazer o AEJ emagrecer mais do que estar alimentado. Você pode utilizá-lo como uma estratégia nos seus treinos, mesclando com treinos de alta intensidade e musculação que vai auxiliar na manutenção da sua massa muscular.

Treinar em jejum pode gerar alguns desconfortos, tais como, hipoglicemia, podendo sentir tonturas e até mesmo desmaiar, fique atento, ao primeiro sinal interrompa a atividade.

Caso você se sinta bem em treinar em jejum, não há contraindicação, mas saiba que ainda não há na literatura nenhum estudo que sustente a afirmação de que o AEJ emagrece mais que treinar alimentado.

Procure sempre um profissional de Educação Física para auxiliá-lo nos seus treinos.

Grande abraço!

Bons treinos!

Até mais!

Fernando Amaral – CREF 147145 – G/SP

Profissional de Educação Física

Especialista em fisiologia do exercício e treinamento resistido – Na saúde, na doença e no envelhecimento – EEP/HCFMUSP

Blog-Integralmedica-Banner-Generico

 

Compartilhe esse Post

Share on facebook
Share on twitter
Rolar para cima